Alguns Apontamentos da viagem à África de Sul




Nunca me passou pela cabeça que voltaria a África, sem ser para ir ao meu país, Guiné-Bissau. A viver em Portugal há oito anos era preciso um grande motivo para voltar para o meu continente sem ir ao meu país, onde estão a minha família e a memória da maior parte da minha vida, como amigos e vivências. Já tinha desistido de algumas viagens mesmo em fase avançada. Esta foi uma Odisseia. Nós rumo ao país de Nelson Mandela.



Nos meus olhos e nos teus olhos vejo para além do que dizes. E palavra para quê? São inexpressáveis os sentimentos de pisar um país no extremo do nosso continente e emocionar-nos tanto. Nos olhos dos meus colegas também observei o mesmo sentimento. Como posso em palavras dizer que reconheci-me, que senti os lugares como se me pertencessem, como se também sou daquela África. Sim estava com os meus irmãos, como chamam-nos, sobretudo nos bairros mais desfavorecidos. Se o conceito Ubuntu é traduzido em “Eu sou porque tu és” realçando que devemos tratar com a mesma humanidade e sentimento as pessoas da forma como gostamos de ser tratados. De África de Sul trouxe uma família constituída por quase toda gente com que partilhei conversas, visitas, refeições, jogo de futebol e tantos momentos.
A forma como as pessoas com gestos simples e imateriais, na base da humanidade e tratamento gentil conquistam o coração e alheio não passa despercebida. Nos lugares onde pensamos que não podem oferecer nada, porque são pobres, oferecem-nos tudo porque são sorrisos, olhares e uma disponibilidade total em prol de interesse alheio. É levantar da cama para hóspede, é deixar de comer e esperar pela comida que vai-se fazer porque chegou alguém que pode nem ser da família e nem precisou de avisar. Na minha memória corre estes e outros episódios da minha vivência em África e Ubuntu é isso, certamente acontece em toda África.


Em cada gesto uma declaração de amor ao próximo. O mundo precisa de saber que amo tudo que contém. Na igreja vi coração cantante, a fé transformada no mais genuíno dos amores: Jovens e adultos, mulheres e homens, todos em uníssono cantam amor, Deus certamente alegra-se com tamanho da humanidade que lhe é dedicada. Mais do que a devoção naquela tenda respira-se bênção pela humanidade, cura-se males e tentações desviantes e reza-se pelos pecados de todos, incluindo dos inimigos. Haverá mais religião que pratique tão bem as recomendações de Jesus, Maomé, Moisés e outros profetas?
Foram tantas mulheres e crianças que ainda hoje pagam o preço do sistema maquiavélico: Mulheres que choraram os filhos e perdoaram o culpado porque a justiça sem perdão é mesmo que limpar uma cara de lágrima sem lava-la, a lágrima seca mas continua; crianças que perderam pai ou mãe e hoje pagam o preço de tudo que eles não puderam dar-lhes.
As boas lideranças são feitas de exemplo e Mandela fez de todos os que sofreram com o sistema de líderes pelo exemplo.

O que seria se não vivesse a com e para a minha comunidade? Talvez um pássaro vagabundo desligado do mundo em que vive.



It’s Became Reality
   
Stone by stone
linked by language of the heart
it’s became reality
more than love
more than experiences
the dreams realized

With the graciosity
of life touched by magic
by amazing feelings
through Academy
as the way to thank
sharing, Living
and Being

Because Ubuntu is You
[as me,
as the World]

                                                                                                         Saibana Baldé 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Tão Fora de Lugar

CONVERSA COM O CIGARRO

JOSÉ CARLOS SCHWARZ SEMPRE