PENSAR E AGIR PARA O PAÍS



"Os riscos de falhanço são muitos, demasiados. Somos sim uma juventude com mais formação académica, com mais conhecimentos técnicos, com mais e melhor em muitas especialidades. Contudo veja-se a situação de Portugal que com a mesma juventude, com mais e melhor, hoje é um país de rastos. Nem sempre as qualificações importam. Mas mais importante será o comprometimento de cada um de nós e todos como o grupo para com o país, para que na humildade possamos receber a herança do passado, com tudo que tem de bom e de mal e apreender com o que não devemos repetir e o que devemos seguir.   

O caminho é ainda escuro. Mas capital humano existe. Assim queremos esta geração pode marcar diferença na Guiné-Bissau, assim entendemos tudo pode mudar para melhor."

Saibana in Nova Geração versus Homem Novo, 2012


Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

CONVERSA COM O CIGARRO

Tão Fora de Lugar

JOSÉ CARLOS SCHWARZ SEMPRE