MALAIKA NAKUPENDA MALAIKA





Estranha dimensão humana, esta de afectos.
de sentimentos de pertença e envolvimento,
de transcendentalidade o suficiente para ser de incompreensão.

Cantado por intemporal Camões
– Amor é fogo que arde sem se ver,
o poeta esquecera de avisar que amor é dor que dói! 

Move montanhas
e desaba como pequeno copo de vidro!
Para tristeza ou para alegria
em cima da cabeça dos mais fortes e dos mais fracos,
se é que existe isso entre os humanos.

Demasiadas vezes polido
ao ponto de sugerir ser cristal,
mas será mais do que uma necessidade humana,
algo simples que emerge para acudir a nossa fragilidade?

Fantasia da vagabunda irracionalidade
na barafunda da (des)personalidade…

                                                                Saibana 2013 


Comentários

Mensagens populares deste blogue

CONVERSA COM O CIGARRO

JOSÉ CARLOS SCHWARZ SEMPRE

Tão Fora de Lugar